Amortecedores hidráulicos e amortecedores pressurizados

Amortecedores hidráulicos

São amortecedores equipados com óleo e ar e que possuem dois tubos distintos (reservatório e pressão) e por esse motivo são denominados "bitudos". Possuem construção simplificada de alta tecnologia proporcionando ao veículo a estabilidade necessária e um nível elevado de conforto. São desenvolvidos para todos os tipos de veículos, dos menores aos mais pesados.


Amortecedores pressurizados

São amortecedores semelhantes aos hidráulicos, porém com algumas diferenças importantes:

  • O ar é substituído internamente pelo gás nitrogênio (gás inerte) a baixa pressão, injetado no momento da fabricação do amortecedor;
  • O selo de vedação ou retentor é especial para esse tipo de amortecedor. Possui um lábio para prevenir a entrada de pó ou sujeira e dois lábios que previnem o vazamento do óleo. A base do selo é flexivel, funcionando como uma válvula de retorno do gás, mantendo a pressão de gás somente no tubo reservatório.

Os amortecedores pressurizados proporcionam rodagem confortável e elevado nível de controle e estabilidade.


Vantagens dos amortecedores pressurizados

  1. A presença do gás nitrogênio evita a formação de bolhas de ar no óleo - as bolhas são formadas quando os amortecedores alcançam altas temperaturas ou quando há movimentação intensa da suspensão. Esse processo de formação de bolhas de ar no óleo do amortecedor é denominado aeração ou cavitação. Durante sua ocorrência há uma leve perda momentânea de carga do amortecedor.
  2. A pressão do gás nitrogênio no tubo reservatório pressiona o óleo para o tubo de pressão, mantendo-o sempre cheio, sem a presença de bolsas de ar. Isso auxilia na preparação do amortecedor antes da sua instalação.
  3. O gás nitrogênio produz uma ação mais rápida no trabalho do amortecedor. Durante a movimentação de abertura e fechamento do amortecedor a pressão do gás nitrogênio pressionará constantemente o óleo a preencher os espaços livres decorrentes do movimento do pistão, produzindo uma reação quase instantânea aos amortecedores. Como resultado, o desempenho do amortecedor é mais constante e melhora ainda mais o contato do pneu com o pavimento, trazendo melhor dirigibilidade e segurança.