Press Releases

Monroe Axios oferece dicas de como fazer a troca correta de bieletas

Peça é uma das responsáveis pela melhor dirigibilidade e estabilidade do veículo

Fonte: Assessoria de Imprensa

A bieleta é uma peça fundamental para o perfeito funcionamento do sistema de suspensão. Fixadas na barra estabilizadora elas transmitem movimentos compensatórios para a suspensão, proporcionando melhor dirigibilidade e maior estabilidade ao veículo. Apesar de sua importância, muitos reparadores têm dúvidas ao realizar o procedimento de substituição. Pensando nisso, a Monroe Axios, líder na produção de borrachas e componentes para suspensão, revela os principais pontos para uma troca correta deste componente.

O aplicador deve conferir qual bieleta é indicada pela Monroe Axios para o determinado tipo de veículo, já que cada peça é desenvolvida mediante as características do carro e sua suspensão. Apesar de semelhantes, as peças têm diferenças no tamanho, no sistema de fixação e até no ângulo de encaixe.

Para iniciar a montagem, é aconselhável girar o pino esférico para o seu possível destravamento e também para verificar a lubrificação com graxa aditivada. Este procedimento garante total funcionamento das bieletas.  Já no segundo momento, é indicado aplicar a trava química (cola) nos filetes para assegurar a fixação das bieletas na barra estabilizadora e no amortecedor, evitando que ela se solte durante o seu trabalho de controle.

De acordo com Juliano Caretta, coordenador de Treinamento Técnico da Monroe Axios, para travar o pino esférico é importante utilizar ferramentas específicas O uso de ferramentas pneumáticas durante a montagem podem danificar o pino esférico e a coifa de proteção por conta da velocidade excessiva da rotação e o torque de aperto.

E para finalizar, o especialista ressalta que é fundamental observar os lados das bieletas ao fixá-las na barra estabilizadora. Em alguns modelos de veículos, a barra se movimenta lateralmente, causando o seu travamento. Neste caso, é necessário além de trocar as bieletas, verificar todos os pontos de fixação da barra estabilizadora, observando especialmente a condição das buchas da barra, e o aperto dos suportes.

Desgaste

As características comuns de desgaste, que geralmente necessitam de troca e revisões, podem ser facilmente identificadas quando a haste está torta ou empenada, a coifa rasgada e fixações com folga. No entanto, segundo Caretta, o recomendável élevar o veículo para uma loja ou oficina de confiança para uma revisão completa dos componentes de suspensão.

 Para garantir total eficiência da suspensão, a Monroe Axios recomenda realizar as revisões periódicas das bieletas e dos demais itens da suspensão no máximo a cada 10.000 quilômetros, ou quando perceber qualquer problema na suspensão, ou ainda, conforme especificações do fabricante. Se constatado defeitos na peça, a substituição deverá ser realizada imediatamente.